Logística feita através do Sistema EDI – Intercâmbio Eletrônico de Dados

sistema-edi-intercambio-dados-eletronicos-na-logistica

EDI é uma sigla que representa um sistema eletrônico e em inglês significa inglês Electronic Data Interchange, ou em português: Intercâmbio Eletrônico de Dados. Presente desde a década de 1960, o seu uso expandiu depois da informatização das empresas em meados da década de 1990. De forma simplificada é um processo de troca de informações entre dois sistemas eletrônicos. No caso da logística, entre o sistema de dados da empresa embarcadora (proprietária da carga) e da transportadora.

Mensagens EDI são arquivos padronizados e estruturados

A característica fundamental do Sistema de Informação EDI é que o compartilhamento da informação é feito através de arquivos com dados estruturados. O que isso quer dizer? São arquivos eletrônicos padronizados para este tipo de finalidade. Isso faz do Sistema EDI uma forma segura de comunicação entre sistemas, transformando tarefas repetitivas em processos automáticos.

Principais benefícios do Sistema EDI na Logística

O principal objetivo desse sistema é dar agilidade ao processo de informação de forma a evitar redigitações. Com o acesso à informação quase instantâneo, os ganhos de produtividade são visíveis. Além disso a comunicação entre embarcador e transportador se torna integrada e transparente.

Os ganhos são vários:

  • Tarefas automatizadas – muitos processos de impressão de documentos diminuem ou podem até ser extintos;
  • Respostas quase instantâneas – com o Sistema EDI as informações são feitas de forma quase imediatas, diminuindo assim de forma considerável o tempo de respostas;
  • Produtividade para as equipes – com a automatização é possível aumentar a produtividade da equipe ou mesmo fazendo com que tarefas de maior valor agregado sejam acrescidas;
  • Transparência nos processos – o monitoramento devido a grande visibilidade das informações, traz benefícios para o gerenciamento de parceiros comerciais;
  • Custos reduzidos – os custos diminuem porque os erros diminuem, as impressões são reduzidas e a produtividade operacional aumenta.
  • Qualidade das informações – o sistema EDI permite precisão nas informações porque as mensagens são padronizadas, e isto reduz mal-entendidos e possíveis enganos.

Quais os dados trocados em um Sistema EDI

Um sistema de EDI pode ser usado para a troca de muitos tipos de informação, mas geralmente são informações sobre as notas fiscais, CTEs- Conhecimentos Eletrônicos, Faturas de Prestação de Serviço de Transporte, Rastreamento de Cargas e suas ocorrências de entrega.

Para isso são usados padrões e os mais comuns são:

  • EDIFACT
  • ANSI X12 – American National Standards com o padrão XML
  • RND
  • VDA
  • Proceda

Uma informação via sistema EDI não é um e-mail

Guardadas as semelhanças com um servidor de e-mail (pois ambos são sistemas eletrônicos de envio), uma mensagem através do sistema EDI não utiliza o tipo de protocolo de comunicação que um e-mail comum. Como são trocas realizadas por máquinas, o meio a ser usado é outro, fazendo com que a mensagem tenha uma estrutura muito diferente de um e-mail. Essa informação “empacotada” então é lida por outro sistema que a transforma de novo na informação original. Isso ocorre de maneira quase instantânea.

Conclusão

Como especialistas em transportes de urgência, sabemos que cada detalhe pode ajudar na redução do tempo de transporte. Por isso, há bastante tempo trabalhamos com o Sistema EDI com o objetivo de manter as operações logísticas de nossos clientes em níveis muito acima da média.

CCA Team

Frete Aéreo e Urgentes

dicionário de logística

Share on LinkedInShare on FacebookShare on Google+Email this to someone